Mobilizados e em ação contra o tabaco e o dano para a saúde

31 de maio é um dia essencial em Dia Mundiais, dia contra um dos grandes inimigos da saúde: o tabaco. Dia Mundial Sem Tabaco. Uma data que multiplica as iniciativas contra o hábito de fumar. Recolhemos algumas, impulsionadas pelo Comitê Nacional para a Prevenção do Tabagismo (CNPT), SEOM, Cruz Vermelha, a Fundação MAIS do QUE IDEIAS, médicos de atenção primária e especializada, pacientes, e até mesmo escolares com músicas antitabagismo

Artigos relacionados

Terça-feira 29.05.2018

Segunda-feira 23.04.2018

Quinta-feira 08.03.2018

Terça-feira 09.01.2018

O Comitê Nacional para a Prevenção do Tabagismo (CNPT) reúne milhares de profissionais de saúde através de 33 sociedades científicas e associações profissionais.

Amanhã, em conferência de imprensa, levantam a voz contra o tabaco da Organização Médica Colegial (OMC) alinhados com o lema escolhido este ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS), “Tabaco e doenças cardíacas”, para enfatizar a relação entre tabagismo e as doenças cardiovasculares.

Em Espanha, a 23 por cento da população é fumante e o tabaco causa 52.000 mortes anuais, das quais 29 % são por causa cardiovascular.

Por isso, os profissionais de saúde exigem o aumento da consciência cidadã sobre os importantes benefícios para a saúde implica deixar de fumar e proteger-se contra o tabagismo passivo. Também pedem monitorar o cumprimento da Lei do Tabaco, ampliar os espaços sem fumo e o acesso às terapias que demonstraram a segurança e eficácia para deixar de fumar.

Tabaco e câncer

A Sociedade Espanhola de Oncologia Médica (SEOM), no âmbito do Dia Mundial, assegura que o tabaco causa mais de uma dúzia de câncer (pulmão, cavidade oral, faringe, laringe, esôfago, estômago, colo de útero, bexiga, cólon -reto-, rim, pâncreas e próstata, além da leucemia mielóide aguda. É responsável por 22 por cento das mortes por câncer.

O efeito cancerígeno do tabaco está associada ao 16-40 por cento dos casos de câncer em geral. Em Portugal, destaca-se a SEOM, são diagnosticados cerca de 30.000 novos casos de câncer de pulmão por ano.

Os benefícios de deixar de fumar, acrescenta esta sociedade médica, começam desde o primeiro dia e, depois de 10 anos sem fumar, o risco de morrer por câncer de pulmão é reduzido pela metade, e diminui também o de sofrer doença cardiovascular e DPOC.

Tabaco, juventude e música

Os oncologistas do Grupo Português de Câncer de Pulmão (GECP) alertam que continua a crescer, o consumo de tabaco entre os jovens: o 34,7 % dos menores entre 14 e 18 anos, tenha consumido no último ano, 3,3 pontos a mais que o ano anterior; a idade média de início é de 13,9 anos.

Além disso, apontam, de acordo com o último relatório do Tobacco Atlas, em Portugal 75.000 crianças abaixo da adolescência (dos 10 aos 14 anos) que consomem diariamente.

Esses dados foram destaque na gala “Não deixe que o tabaco entre em sua vida”, em que foram entregues prémios escolares de toda a Espanha por suas canções anti-tabaco.

O I. E. S Fuengirola (Málaga), com sua canção “diga não ao tabaco”, tem levantado com o primeiro prêmio pela sua mensagem clara e o seu rotundo ‘Não’ a esse primeiro charuto. Em segundo lugar, ficou “Fumar prejudica e seu corpo indica” do colégio Condes de Aragão de Saragoça, que explica de forma detalhada, os efeitos do tabaco sobre a saúde. E em terceiro lugar o clube valenciano de ginástica rítmica Atzar, com “Atzar contra o tabaco”, que reflecte que o esporte é um bom aliado para combater este tóxico.

O GECP também quis reconhecer o esforço e dedicação de três centros de educação especial que superaram barreiras para apresentar seus trabalhos, já que alguns até mesmo participado, com linguagem de sinais. Trata-Se de escolas: Andrés Muñoz Garde de Pamplona, por sua canção “Tua voz é a minha voz”, a Escola de Educação Especial “A Alegria”, de Huesca por sua canção: “eu, Eu sou especial” e a Escola de Educação Especial Glória Fortes (Teruel) por sua Canção: “Não fumes, vive”.

A atenção primária contra o tabaco

Desde a atenção primária, a Sociedade Espanhola de Medicina de Família e Comunidade (semFYC) lançou mais um ano, sua “Semana Sem Fumaça”.

Em sua pesquisa, reflete-se que mais de 60 por cento da população apoia que se proíba fumar em veículos particulares e lugares públicos ao ar livre.

Das 5.000 pessoas pesquisadas, o 65,4 por cento percebe incumprimentos da Lei do Tabaco que entrou em vigor em janeiro de 2011.

Esta sociedade médica lembrou que é confrontado no número de mortes anuais por tabaco (52.000 pessoas) com o número de médicos de família em Portugal (28.500), cada médico vê a morte de dois pacientes por ano por causa do tabaco.

Com esta realidade, a semFYC convoca desde há 19 anos a Semana Sem Fumaça com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância de não fumar, bem como apoiar aqueles que deixaram o consumo e apresentar o grave problema social e de saúde que é o tabagismo.

Falsos, muito falsos pretextos para continuar fumando

A Fundação MAIS do QUE IDEIAS, em parceria com 16 empresas, entre elas o CNPT e a Sociedade Espanhola de Especialistas em Tabagismo (SEDET), com o apoio da Pfizer, lança a campanha “E você?, Que tipo de fumante é você?”, que se pode seguir nas redes sociais através da tag #UnRetodeTodos, que pretende fazer repensar sobre os argumentos para fumar e, em contraposição, refletir sobre as razões para deixar de fumar.

O vídeo (ver em cima) apresenta os diferentes tipos de fumantes, aqueles que põem de manifesto os pretextos mais comuns que procuram para se convencer a si mesmos de continuar fumando. Se refletem testemunhos, através dos quais, o fumante pode sentir-se identificado.

“Através desta iniciativa, queremos convidar as pessoas fumam a refletir sobre suas motivações e sobre os argumentos que usam para fumar. Queremos dar-lhes a oportunidade de conhecer o que há de verdade por trás desses argumentos e ajudá-los a encontrar seus motivos para deixar de fumar”, explica Diego Villalón, presidente e co-fundador da Fundação, MAIS do QUE IDÉIAS.

Um casting contra o tabaco

A Associação Espanhola Contra o Câncer (AECC) activa, no Dia Mundial Sem Tabaco, a campanha “The last casting”, para abordar a prevenção desta doença.

A finalidade desta campanha é sensibilizar os fumantes para que o deixem através de um teste real para encontrar as imagens dos maços de tabaco.

Além disso, informa a AECC, conhecerão as novidades da nova atualização de RespirApp, a aplicação gratuita desta associação para deixar de fumar, bem como os últimos dados do Observatório do Câncer (www.observatorio.aecc.es) sobre tabaco, pessoas fumam, exfumadoras, exposição ao fumo, tumores afetados, etc…

São muitos os profissionais de saúde que contribuem para a denúncia do tabaco e seus efeitos graves contra a saúde, mencionamos também os oftalmologistas, “o tabaco também prejudica a visão”, e os dentistas, “tabaco, grande inimigo dos dentes”.

Cruz Vermelha, contra o tabaco e as drogas

Para comemorar este Dia, a Cruz Vermelha lembra a necessidade de manter e promover hábitos de vida saudável e abandonar hábitos nocivos que prejudicam a saúde, como o tabagismo.

A ONG dispõe de um recurso gratuito e anónimo para resolver dúvidas sobre drogas: o serviço multicanal de informação e prevenção sobre drogas (www.sobredrogas.es).

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply