Mensagens de texto que podem salvar a vida de mães e crianças nos Camarões

Um aplicativo para celulares -com e sem conexão à internet – está salvando a vida de muitas crianças e mulheres grávidas em zonas rurais de Camarões, através de simples mensagens de texto que resolvem dúvidas, planejam resenhas, aconselham ou alertam as próximas vacinas

Imagem fornecida pela empresa “Gifted Mom”.

Segunda-feira 28.09.2015

Terça-feira 21.07.2015

Terça-feira 29.07.2014

Sexta-feira 06.06.2014

Gifted Mom” é uma plataforma pioneira na África ocidental, que permite aos seus pagas obter a resposta quase imediata de uma equipe de médicos: só têm de escrever uma mensagem com a palavra-chave “MOM”.

A saúde reprodutiva é um dos maiores reatores deste país. No ano passado morreram 7.000 mulheres e 27.000 bebês por complicações surgidas durante a gravidez, segundo os dados do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA).

Alain Nteff, um jovem engenheiro de 23 anos, criador do aplicativo e premiado, entre outros, a Casa Real britânica, iniciou este projeto para tentar corrigir a situação.

“Decidi inventar a plataforma para tentar educar as mulheres grávidas sobre a importância dos cuidados pré-natal e a vacinação em crianças de até 5 anos de idade”, explica a Efe o responsável por este serviço, que já conta com 2.800 inscritos em quinze áreas rurais do país.

Em seu funcionamento colaboram médicos e centros de saúde locais, cujos dados são processados para oferecer uma atenção individualizada.

Para poder chegar ao maior número possível de mulheres, a plataforma conta com uma equipe de voluntários que coleta dados sobre o terreno e os usa para sensibilizar a população.

Em Camarões, 20% das grávidas, realiza-se uma única revisão pré-natal, enquanto que 65% das mulheres não faz nem uma única visita ao médico no primeiro trimestre de gestação, o período mais determinante.

De acordo com dados do Banco Mundial, Camarões é o nono país do mundo com maior taxa de mortalidade materna (número de mortes durante a gravidez e o parto por cada 100.000 nados-vivos).

Entre 2011 e 2015, a taxa média de Camarões foi localizado em 590 mortes por cada 100.000 bebês nascidos vivos. Em Serra Leoa, a mais elevada, é de 1.100, enquanto que na Espanha, uma das mais baixas, é de 4.

O projeto, que conta com a colaboração da Unicef, é financiado com apoios privados do setor tecnológico por uma única taxa de inscrição inferior a um dólar exigida para ter acesso ilimitado a um serviço que quase todas mantidas depois do parto.

“Eu sou ela e usei esse serviço durante toda a gravidez, já que, entre outras coisas, o que me lembrou quando eu tinha que fazer revisões pré-natais. Ainda estou assinada porque recebo muitos conselhos práticos”, relata uma das concedidas ao jornal local Journal du Cameroun.

Cerca de 17% da população feminina é analfabetas, por isso, que os responsáveis da plataforma estão desenvolvendo agora uma comunicação de conselhos e alertas por mensagens de voz em todas as quatro línguas mais usadas do país.

Mas Nteff assegura que não é uma questão só de mulheres: “os maridos estão respondendo muito bem ao programa, e há os que tomam a iniciativa de registrar a sua esposa”.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply