Menos menu infantil e mais comer de tudo

Menos chouriço em pizza, legumes melhor que bacon com espaguete e, acima de tudo, o desterro, o eterno menu infantil de frango e massas em favor de propostas variadas que acostumem com as crianças a comer de tudo. Estas são as dicas dos chefs com motivo do Dia Mundial do Coração

EFE/Lavandeira

Segunda-feira 03.09.2018

Terça-feira 28.08.2018

Segunda-feira 20.08.2018

Aqueles que mais sabem de comida, alguns dos melhores chefs de Madrid, envolveu-se a fundo na celebração desta jornada (29 de setembro) e ao longo da semana, ministradas oficinas de culinária saudável para escolares de Madrid, que hoje já foram ajustados, o avental para preparar alguns “niguiri” amassando bolas de arroz com presunto e tomate natural.

Oscar Velasco (Santceloni), Paco Roncero (Terraço do Casino), João Paulo, Felipe (O Chanfro) e Pedro Larumbe (Pedro Larumbe) são alguns dos chefs que têm explicado às crianças do 3º e 4º do ensino Fundamental das vantagens de seguir uma dieta saudável, e que, além disso, pregando com o exemplo, pois não é em vão, fazem parte do grupo “Running Chef” (chef corredores).

Mas o melhor da jornada, para eles, foi a possibilidade de tocar e manipular os alimentos, amassando o arroz para formar peças de “niguiri” que têm acompanhado com presunto e tomates “cherry”, enquanto aprendiam, que é a água e não os refrigerantes da bebida, que deve estar presente diariamente na mochila e na mesa.

Paco Roncero (Terraço do Casino, duas estrelas Michelin), conhece bem a importância de manter uma dieta saudável combinada com a prática de esporte: há alguns anos adelgazó 35 quilos e hoje mantém o peso, está “viciado” para correr e até foi capa da revista Men’s Health.

Para Oscar Velasco (Santceloni, duas estrelas Michelin), educar o paladar e garantir uma alimentação variada “deveria ser uma obrigação dos pais”.

“Nossos filhos comem quase de tudo em casa”, explica o cozinheiro, que mantém afastados da tentação constante que supõe estar o dia todo na cozinha rodeado de delícias “, adicionando um pouco de esporte e tentando levar uma alimentação coerente”.

O mesmo faz Pedro Larumbe, que reconhece que, como gosta de comer, não há mais remédio que compensá-lo com o esporte e que, ao longo de sua vida praticou futebol, ténis e squash, e, mais recentemente, corrida e pilates.

Os cozinheiros apadrinarán no próximo sábado a III Corrida Popular do Coração, que junto com as aulas de culinária saudável que se realizam em espaços cardiosaludable da Praça de Espanha fazem parte das atividades com motivo do Dia Mundial do Coração.

Porque uma dieta saudável e exercício físico são duas das chaves para manter as doenças cardiovasculares, foi lembrado por seu lado, o presidente da Fundação Espanhola do Coração, Leandro Praça, que sublinhou o “prioritária” de ensinar a comer às crianças em uma sociedade em que quase 40 % da população tem excesso de peso.

“Nestas idades as crianças ‘prendem’ os alimentos que lhes provarão durante o resto de sua vida”, salientou Praça, que acrescentou que eles estão começando a detectar casos de excesso de peso infantil, mesmo em países africanos em vias de desenvolvimento.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply