Mateus, precisava de um transplante de medula e já o tem

Mateus, o bebê madrileno de 10 meses doente de leucemia, que protagonizou uma campanha impulsionada por seus pais, conseguiu um doador com “alta compatibilidade”, confirmou familiares do pequeno.

O pai de Mateus/EFE TV

Artigos relacionados

Segunda-feira 10.09.2018

Segunda-feira 10.09.2018

Sexta-feira 07.09.2018

A campanha #medulaparamateo foi posta em marcha na rede pelos pais do bebê, depois de saber que as células de seu irmão não eram compatíveis, apesar de as fêmeas.

Sobre a campanha

As características da iniciativa, que buscava conseguir uma medula para o pequeno, que motivou o Ministério da Saúde deu uma ordem e o passado mês de janeiro, para regular as campanhas de promoção e publicidade de doação de células e tecidos humanos com o objetivo, entre outros, de modo a evitar pedidos para um paciente específico.

A campanha evoluiu no seu momento para mensagens de promoção geral da doação para adequar-se ao caráter universal e altruísta dessas práticas e, de acordo com são segurado familiares do bebê, se vai continuar desenvolvendo para pesquisar medulas para outras pessoas, mesmo que Mateus já tenha doador.

O tio do menor, Ricardo Schell, detalhou à Efe que, durante uma revisão médica que se realizou ontem, no Hospital de La Paz, onde se trata a criança, os pais foram informados sobre a existência do doador compatível com Mateus, bem como de que o transplante será realizado provavelmente em abril.

A família não sabe a identidade do doador e, embora não é compatível cem por cento, “tem uma compatibilidade alta”, segundo confirmou Schell.

Agora, os familiares, conforme diz seu pai, Eduardo Schell, confiam em que até a data do transplante, a criança não sofra de nenhuma recaída, nem nenhum passo atrás e que tudo corra muito bem por parte do doador, o que deu as obrigado pelo seu altruísmo e generosidade”.

“Você tem que confiar em que não haja reincidência e, se houver, estamos convencidos de que com o sorriso e a força de minha peque tudo vai sair em frente e bem”, disse o pai.

Os pais agradeceu a toda a gente anónima que tem apoiado a seu filho e, por extensão, a todos os ‘mateus’ anônimos” de Portugal e do mundo, além de todas as autoridades e todas as iniciativas familiares que convivem na web com a sua.

O tio disse também que “Mateus é um nome que representa a qualquer um que precisa de uma medula” e insistiu em que continuam a trabalhar para conscientizar as pessoas de que “com apenas uma picada pode ser doador”.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply